terça-feira, 26 de maio de 2009

Mudanças

Sou adepta a mudanças. Mas não todas. Não gosto do que chamo pontos elementares. Ou estruturais. A mudança estrutural da vez é minha casa.

Estabeleço vínculo. Anoto todos os detalhes, faço daquele pedaço de chão minha identidade, o lugar onde pertenço. Um belo dia é necessário arrancar as raízes e plantar noutro lugar. E esperar que as raízes "peguem". Heheheheh Quando começo uma analogia..

É como andar. Você firma um pé e só depois move o outro. Se um pé não estiver firme não tem como o outro ir também. Exemplo: Vide as videocassetadas das pessoas que devem correr sobre toras, dominós ou discos girantes sobre água (eu sei que já viram pelo menos um trechinho de Gugu/Faustão).


Pensamento positivo, certo?

Mudanças vem para o bem.

Há de se fazer limonadas.

Ou ver o lado cheio do copo.

Keep walking.

domingo, 24 de maio de 2009

Tempo de mudanças

Após breve intervalo de 20 anos na Asa Sul (ok, 2 no Guará), esta que vos fala voltará a morar no Cruzeiro Velho.

Escreveria mais a respeito, mas falta tempo. Com a alteração de telefone, instalação do pc (somado à minha esperteza de queimar o estabilizador do meu pc.. :(. Não perguntem..), organização do espaço físico etc e tal, enfim escrevo mais (e posto as fotos) assim que der.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

A prece

Deus sabe exatamente o que precisamos,

mas deve achar interessante observar o que a gente

pede ou diz durante uma oração.

Tudo gostoso

Ainda na temática de culinária indico o site que sempre busco receitas atualmente: Tudo gostoso.








Nele tenho meu perfil e livro de receitas cadastrado. A organização e a busca das receitas não é das melhores, mas com muito esforço e principalmente criatividade (preciso adivinhar os nomes das receitas ou em que categorias teriam colocado) é possível encontrar receitas das mais bacanas.

Tem o Top 10, das receitas mais visitadas e votadas (com cinco garfinhos), os destaques do mês.. além de que cada pessoa pode ir aumentando este enorme livro de receitas virtual.

O melhor são os comentários: pessoas que experimentam as receitas e comentam como fizeram pra mudar ou melhorar as receitas. São de grande ajuda. Meu famoso chilli vem de lá. Inclusive faz tempo que não o preparo. Algum domingão ei de fazê-lo novamente. E que venha o sal de frutas.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Paleta de cores para blogs

Que lindo!! Consegui resolver um antigo problema! Mudar a cor de fundo do meu blog. Sim, pequena vitória pro resto do mundo mas grande vitória pra mim.

Resolvi testar um antigo palpite de procurar na net e colocar nas configurações, layout etc. Não funcionou. Indo direto ao html do blog achei o ponto da cor e testei com as cores do site Efeitos Especiais.

Tudo certo agora. Menos uma coisa na minha cabeça. Mas a mudança da casa vem aí, em breve este blog será postado de outro endereço físico (droga, quando já começo a me acostumar com o endereço..).

Mas, por hora é só alegria. :)



--------------------
Atualizações:

- O carro, que ficariiiiia pronto por volta do sábado agora ou segunda agora diz que ficará pronto entre segunda ou terça. Ceerto.

- Cumpri a palavra e fui fazer a Batata Suíça no lar da Jana. No geral foi aprovado. Não sabem apreciar um prato fino! Não existe carne mal passada? Então, estas eram batatas mal passadas também. Ué!

domingo, 17 de maio de 2009

Velho corpo, nova vida

Doação de órgãos. Pra mim é tão simples, tão óbvio.

Sempre gostei da ideia. Sempre avisei que gostaria de ser doadora de órgãos, se vou morrer por que não ajudar 2, 3, 5 pessoas diferentes?

Ao ver o Fantástico de hoje, na série Transplante, o dom da vida, fiquei feliz de ver o assunto vindo à tona. Sou doadora de sangue também, B+, sempre que dá. :D Quem me conhece sabe o trabalho que dá. Acho que tenho algo chamado vasoconstrição. Já doei antes, mas das últimas vezes dá um nervoso, aí a adrenalina corre nas veias, os vasos se afinam (pra percorrer o tal do aviso "saia correndo urgente!") e às vezes quase que não. Vejo a tal da agulha, ela some. Vou doar, meu aparelho apita para todos saberem que não estou colaborando. Uma vergonha, há histórias sobre isso.

Nosso Hemocentro aqui já avisou que está precisando de doadores. Sempre, né. Cadê os AB e O? Há um esqueminha para lembrar quem doa pra quem.



Ou:










Sinceramente prefiro o esqueminha do jeito que eu aprendi (o segundo). Cada um doa pro seu grupo e pro outro na direção das setas.

Acho que um dia vi uma matéria sobre doadores de medula no DFTV. Falava que o cadastro nacional e a coleta de uma pequena amostra era no Hospital de Base, como representante em Brasília do REDOME - Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea do INCA - Instituto Nacional do Câncer. Uma dificuldade MUITO grande para conseguir ligar para eles, descobrir a salinha escondida deles e ir lá com as mesmas especificações da doação (ter dormido bem, não ingerido álcool, não comido/bebido leites e derivados etc.) e tal. Chegando lá perguntei porque não havia propaganda par este cadastro, a pessoa lá disse que ficou combinado do Hemocentro sempre avisar as pessoas. Afinal, se já vai tirar 450ml, porque não tira logo mais um tubinho (50ml ou algo parecido) pra exames específicos para doação de medula? Tão simples.

Acabei descobrindo como se faz. Se você for pré-selecionado é então chamado a fazer mais exames para ver se é um possível doador ou não. Caso seja eles retiram aqui mesmo (no Hospital de Base) e levam só sua contribuição para a pessoa que precisa. A gente deita numa maca, é feita uma punção na bacia (onde há grande quantidade) e é retirado uma quantidadezinha que não fará tanta falta ao organismo (como na doação de sangue, rim, fígado, pâncreas..). Dói um bocadinho, mas depois disso uma vida inteira será salva por isso. Alguns dias de recuperação e o doador está 100% novamente. Tem coisa mais simples?

Lembrando que pessoas sexualmente ativas (com camisinha, mas principalmente as sem camisinha) podem ter adquirido alguma DST e não saber, principalmente porque o tempo de incubação pode variar/demorar e em um primeiro exame de sangue não dar o resultado correto inicialmente. Estas pessoas precisam ter bastante cuidado (com si e com os outros que se relaciona também).

Então, a comunidade que participo no Orkut é: Sou um doador de órgãos.

E há algumas perguntas e respostas no site do Governo, no site do INCA (REDOME), no site do Dr. Dráuzio Varela, no site do AMEO (Associação da Medula Óssea)..


Ok, de volta ao programa. Ouvi o Dr. Dráuzio Varela dizendo que, no fim das contas, o problema não é dos doadores e que 78% das famílias querem doar. No fim das contas há "ausência de equipes treinadas qualificadas" para fazer os transplantes e "um coordenador de transplantes em cada UTI que se responsabilize" por fazer isso.

Uau.

Já ouvi dizer (em muitos programas e notícias) que, mesmo passando 5 anos na faculdade e muitos outros em residência, muitos estudantes não reconhecem muitos sintomas e procedimentos que poderiam salvar vidas. Parece impiedoso pois, se há a solução do problema como não utilizá-lo? Mas também, caber todo o conjunto de informações que já foi descoberto até hoje na cabeça de todos os médicos parece um tanto difícil. Definir o que é prioridade provavelmente vem dos diretores gerais de cada hospital, público ou não. O que digo é minha impressão de leiga sobre o assunto. Não é o tipo de conhecimento que costumam espalhar por aí, mesmo estando em uma "cidade grande".

Claro, porque não falar da falta de investimentos do governo (ou os nossos benditos impostos que se vão todo mês do suado salário para que sejam feitos estes tipos de coisa) e da CPMF, que ficou no ar por 11 anos - desde o FHC - e quando saiu quase não fez falta.

Este parece ser um problema sem solução aparente. Não deixaremos de ter corrupção tão cedo (hei de fazer um post a este respeito um dia) e por isso o dinheiro - mesmo que tirassem 90% do nosso salário - continuaria não bastando para custear as coisas que determinamos que representantes fariam por nós. Os de sempre: saúde, educação, transporte, segurança, igualdades em geral entre outros.

Mas deixo a dica: nós temos os representantes que merecemos. Vale a reflexão.

Ah, e eu fiz este cartão de graça (pelo site do BOS).







SERVIÇO:

Fundação Hemocentro de Brasília
SMHN Qd 3 Bl A T s/n T
Brasília - DF, 70.710-904
0xx61 3327-4424


Hospital de Base de Brasília
SMHS - Area Especial I, quadra 01
Asa Norte - Brasília - DF
CEP: 70330-150
Tel.: (61) 3325-5055 / (61) 3325-4800 / (61) 3325-4633 /(61) 3325-4677


Banco de Olhos de Sorocaba
0800 770 3311

----------------
P.S.: Contribuição da Morgana, fiel leitora: Site da Saúde.gov.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

A cozinha maravilhosa de Of.. Helga

Inicio a partir de hoje o marcador Cozinha. Um dos muitos marcadores que quero criar e, se tudo der certo, continuar postando também.

Tudo começou porque agora à noite estava com fome. Não conseguia achar nada em minha mente que eu quisesse (e estivesse acessível). Aí lembrei dum lanche que aprendi a fazer e é altamente fácil e gostoso. Porque afinal, se eu consigo.. :)

O bom desta receita é que a base é de batatas e o recheio pode ser de qualquer coisa. Aprendi num recorte de revista colado no livro de receitas da minha mãe e todos gostaram quando fiz (e não tinham precisão de me agradar).

A receita é da revista Faça e Venda, da edição de outubro de algum ano. E é mais ou menos assim:

BATATA SUÍÇA

ingredientes

  • 3 batatas grandes
  • sal e temperos a gosto
  • óleo para untar
  • frigideira com 14 cm
  • 1 xícara (chá) de mussarela ralada
preparo

  1. Descasque as batatas e rale-as no ralo grosso. Tempere com sal e temperos de sua preferência. Dica: Não lave as batatas para que elas não percam o amido, que as mantém grudadinhas. Sem o amido elas virariam batata palha.
  2. Unte a frigideira com óleo e despeje metade da batata ralada. Deixe fritar até que fique dourada.
  3. Com a ajuda de um prato (ou movimento de virar panquecas ninja), vire a batata com um movimento firme e rápido. Leve de volta à frigideira para dourar do outro lado.
  4. Espalhe a mussarela por igual e cubra-a com o restante da batata.
  5. Deixe dourar bem dos dois lados até que o recheio de mussarela derreta por completo. Sirva quente.
outras opções de recheio
  • Catupiry, cheddar (puros ou misturados com cebola ou bacon)
  • Verduras ou frios com pouca gordura, como peito de peru (misturar com ricota ou cebola)
  • Tomates secos e ricota
  • Puro (apenas disponha a batata e aperte pra juntar ainda mais)

Minhas fotos, provas do crime:



Sim, a minha leva ketchup em cima. É de queijo e presunto.

Tudo indica que haverá encontro de comadres no domingo, sediado na casa da comadre Jana. Preparo lá pro povo, cada uma só precisa escolher o recheio. E ajudar a preparar também, claro.

Layout do blog - Pesquisa

O blog é muito branco/pálido, dói as vista tudo. Tenho querido mudar o layout dele a dias, mas não acho um template decente. Finalmente parei agora e fui procurar nas configurações: achei diversos blogs que já visitei representados nas opções do Blogger. Uma tristeza as poucas opções.

Mas a questão é o 'branco do olho' aqui. Achei a paleta de cores do blog e tentei caçar aquela cor de papel velho (do tipo 'areia') mas não havia, só um laranja esquisito e muito forte.

Acabei achando este cinza. Não é a resposta dos meus problemas (leia-se: é mais escuro do que eu gostaria). Mas meu palpite é que doa menos os olhos.

Favor palpitem.

P.S.: Não quero abrir função de enquete aqui do lado só pra colocar esta pesquisinha simples.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Orçamentos, orçamentos

Ah, como é divertido baterem no teu carro e depois VOCÊ ficar com a dor de cabeça de resolver. Não, não há seguro. Não, a outra parte não está ansiosa pra pagar esta conta. E quem perde tempo e paciência somos nós. Eu devia somar à indenização os meus honorários.

O melhor é que para arrumar aquele estrago ali da foto estamos falando de algo entre R$1.500 e R$9.500. O primeiro preço é duma oficina no SOF Sul e o segundo é da Esave Aeroporto.

Tudo bem, né. Eu não queria estar resolvendo os outros problemas daqui de casa que estão na fila para eu resolver mesmo. Só sei que esta saga continua aqui com mais capítulos do que uma novela.

Eu até gosto de resolver problemas, mas é que se ficar só num problema o negócio vai cansando, cansando.

--
P.S.: Não escrevi post do dia das mães mas foi bom. Almoço na família do cunha, uma beleza. :)



--------

UPDATE: Foi selecionado um ganhador. Foi escolhido um do preço mediano (não muito suspeito por ter preço baixo nem alto) e também porque é conhecido dum conhecido (ou seja, confiabilidade total).

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Feriado, clube, festinha, batida

Feriado - Fui convencida a ir a Caldas Novas neste feriado. Pensei 'por que não? vamos lá rever os primos, os tios'. Eu e pais. Dirigindo (parte boa). Chegamos lá sexta, arrumação da casa, bença pros tios, churrascão. Que beleza. De vez em quando uns papos estranhos duma 'surpresa', uma tal de festa de aniversário. Sei lá, né. Deixe estar.

Clube - Sábado de manhã meu único momento de clube. Também, pra que? Farofada completa (ok, faltou a melancia) com MUITA gente. Muito casal de velhinhos, casais novos, crianças (MUITAS crianças), piscinas xixizentas, comida/cabelo/etc na água do clube.. virgi. Se alguém sabe onde os solteiros (feios ou bonitos) se esconderam me digam onde foi, porque não foi ali. Tinha MUITA gente, mas táva o fim! Enfim, almoço, casa do tio para mais churrasco. Continuava ouvindo falar duns tais eventos até que descobri a tal da..

Festinha - Minha mãe ficou indignada de ter deixado o convite da festa (aniversário dos três netos do meu tio do churrasco - 2, 3 e 8 anos) bem claro para todos lerem, em cima de uma mesa em casa e não vi. Minha sorte é que tinha levado um vestido bacana e saí ilesa desta saia justa. Festa infantil mas tinha todos os funks em dia. Festa bem organizada, num clube. Acabou/saímos marromeno meia noite. Domingo de manhã nada de eu acordar cedo e ir pro clube. Morguei até tarde, churrasco na casa do tio pra finalizar. Saí de lá sem pegar, por usb, as benditas fotos da festa de umas três máquinas digitais. Arrumação de cabelo pós-feriado (yes, o cabelo precisa progredir e ele não faz isso sozinho) e rumo pra casa. Isso porque minha mãe sempre faz bolo pra sobrinha, e nesta viagem não seria diferente. Fogão recém instalado da tia não funcionava (com o bolo já batido e na forma). Ela mencionou que no novo bairro só havia falado com uma vizinha. Não pensei duas vezes: lembrei de situação parecida (a do forno somente) do filme Pieces of April (putz, em português se chama Do jeito que ela é? Que ridículo!) e fui com a tia descaradamente pedir o forno dela emprestado. Bolo encaminhado, pegamos a estrada umas 16h. Às 20h30 mais ou menos, depois de passadas todas as luzes altas possíveis da estrada na minha cara estamos finalmente passando por Luziânia (eu dirigindo e já quase me sentindo em casa) e eis que do nada ocorre a tal duma..

Batida - !! Ah, esta foi demais. Estava lá eu cuidando da minha vida, atrás (5-10m) do carro da frente, o dito diminui a velocidade e passa dum quebra-molas. Diminuo também a velocidade para a lombada e eis que após passar pela ondulação transversal um elemento bate com gosto na traseira do carro. Ah, infiliz. Moveu o carro 'pra sair da pista aqui' (bye bye perícia), e isso que em princípio nem saiu do carro já com o braço pra fora como quem vai dizer "batidinha hein, mas não deu nada, até mais." Mas resumindo: Depois de um tempo ele deve ter imaginado a coisa ficando preta pro lado dele, entrou no carro e se mandou (dando desculpas de que precisava ir pra casa, porque mãe e hospital, e já voltava ali bla bla bla). Monza velho azul, motorista ve- senhor (duns 50, talvez beirando os 60). Eu mencionei a leve impressão que tive que ele tinha bebido? Foi-se ele, ficamos nós. Com os frentistas do posto ali de testemunhas. De castigo ficamos e registramos ocorrência com a PM local uns 20 minutos depois disso. Hoje de tarde passei boas horas atrás de orçamentos pro conserto (e provável ação na justiça também). Amanhã tem mais romaria.