sábado, 24 de outubro de 2009

No balancê balancê

Acabei de voltar duma ÓTEMA noite na rua.

Passei a semana inteira com vontade de sair, querendo dançar, chacoalhar o esqueleto, beber, cair, levantar.

Calhou de hoje eu ficar com somente uma companhia pra almoçar: Clara a bessa. Ninguém mais, ninguém menos. Nem planejando daria tão certo. Todo mundo com quem almoço no trabalho não iria e se não fosse a Clara eu táva solamente só. Enfins, estávamos lá e mencionei que eu queria muito sair hoje. Ficou a dica. Ela me chamou pra um evento de leitura de poesias (!?) e apresentação musical. Nhé, passo.

Continuei até 18h no trab. Depois de rápida passada no Habib's fui encontrar com a Chan na Caixa Cultural (CEF) para uma apresentação de música. Ok, fomos é botar o papo em dia.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Brasileiro e o voluntariado

Ou "O brasileiro é assim - Parte 2"

Pra não falar que e eu não falei das flores vou falar de uma coisa que adoro: o brasileiro (vou ficar devendo a fonte) é um dos mais generosos do mundo.

Novamente cito a Veja, onde vi a matéria publicada. Repasso aqui o início:

" Home » Revistas » Edição 2135 / 21 de outubro de 2009 Guia

Como se tornar voluntário

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O brasileiro é assim

Eu queria escrever um texto sobre honestidade X corrupção, mas acabei de receber um e-mail que fala melhor do que eu. E eu adorei. Detesto me sentir idiota perto dos "espertos". O e-mail veio encaminhado e sem a autoria. Se alguém souber, diga aí.


O BRASILEIRO É ASSIM:


- Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.
- Estaciona nas calçadas, até mesmo debaixo das próprias placas de proibição.
- Suborna, ou tenta subornar, quando é pego cometendo infração.
- Troca voto por qualquer coisa: cesta básica, areia, cimento, tijolo, dentadura.
- Fala ao celular enquanto dirige.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Saldo

Levemente positivo.

Não fui pro bar que planejava. A amiga fez o favor de cancelar de última hora. Tipo 15 min pras 18h.

Dei sorte de achar outra companhia pra sentar num bar e beber um qualquer coisa (leia-se cachaça) e comer uma carninha pestisqueira.

Preciso

beber. E rápido. Esta semana se arrastou mais devagar do que eu gostaria.

Foda é não poder contar com as companhias que eu gostaria pra beber.

Já sei até o que vou querer beber. E onde. Me aguardem.

Qualquer dia falo aqui da minha atual bebida preferida.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Cuba e o mito

Difícil discutir com quem é à favor da revolução cubana e seus 'benefícios'. Difícil querer sair com uma camiseta e o rosto clássico do Che (Guevara, links diferentes) e um sinal de negação (bola e risco diagonal vermelho em volta).

Já ouvi inúmeras pessoas (inclusive uma médica do Hospital de Base e um engenheiro, ambos brazucas mas que viveram algum tempo em Cuba) dizerem como viver lá é diferente de estar de fora e achar que está tudo bem (e ainda torcer pra que continue assim). Que bom que nem todos tem a mesma opinião (ou também chamada de democracia, onde as vozes podem ser ouvidas). Claro, com uma censurinha aqui, outra ali.